Que belo quadro aqui foi pintado... as palavras são como pinceladas certeiras numa tela branca... belíssima mensagem de amor... Que belo Da Vinci de palavras aqui temos.
Anónimo a 23 de Abril de 2012 às 12:23

Gosto do seu traço, da maneira como escreve, como descreve, não descrevendo... aqui tudo é, não o sendo... Gosto da magia que pigmenta a sua escrita, as palavras, passam para além das palavras, ultrapassam-se a si próprias... ganham forma, corpo... aqui há uma profundidade natural, aliás a sua escrita é toda ela natural, nua, crua, ou talvez não, se o que dizia Fernando Pessoa for verdade... que o poeta é um fingidor... :) Acho brilhante a forma como escreve, pinta, grita, o amor
Anónimo a 23 de Abril de 2012 às 12:32