30
Out 12
publicado por Sofá Rouge, às 11:56link do post | comentar | ver comentários (4)

Sabes, amor, que se lixe o mais ou menos. Que vá pró Diabo o assim-assim. Que dê uma volta, ao bilhar grande, o tanto faz. Sabes, amor, tudo isso é pouco, é merdoso, para o quanto te amo. Amar-te, assim, é intemporal, é brutal! Amar só é amar se for mais que tudo. Que se lixe quem defende o “coisinho”, o “não sei bem”. Amar de quem ama, é tudo, não cabe mais nada! É amar de quem quer tudo e mesmo isso não chega. É ter tudo e pedir mais. É dar tudo e ter ainda mais a dar. É querer estar a cada instante, a cada passo, a cada respirar. Amar, de amar verdadeiramente, é querer respirar o ar que o outro expira. É não querer largar nunca a mão, nem deixar de olhar. É sentir na pele a pele do outro, andar cada passo como se fosse o passo do outro, é ter quatro passos em apenas dois. É não ter braços, nem pernas, nem peito, nem ar que se respire separado. É ter tudo num só beijo, num só corpo, num só caminhar. Amar, como quem ama o amor de uma vida, é querer ser tudo, ser o centro. É ser egoísta no sentimento. É não querer partilhar quem se ama, é ter ciúme de um olhar. É resguardar um peito num decote, é abraçar um sentimento, não um corpo. É ser tudo, não pedindo nada. É dar tudo por vontade própria.
Amar, de quem sabe amar, é saber sorrir e brincar. É ser criança, é ser balança. É poder baloiçar despido nos lençóis. É ficar horas e horas em conversas. É poder apreciar o quanto vale um dia a dois. É sair em folia de apenas dois. Não precisar de mais ninguém para fazer a festa. É beber champanhe em copos de plástico. É comer pão doce e leite ao almoço no final de tarde. É ficar horas e horas e horas despidos na cama a conversar. A mimar, passear os dedos e lábios e olhos pelo corpo. É comer pastéis em viagens de Inverno. É tirar fotografias às caras de sono ao acordar. É viver infinitos sonhos em reais alvoradas. É ser tudo a dois que nada foi. É seguir em frente, sem olhar para trás. Amar, amando assim, é seguir os passos do coração, ouvindo os sussurros da emoção.
Amar, amor, é ser partilha. É dar sem esperar. É querer doar um mundo em sintonia. É viver em livros abertos lado a lado. É ser tudo de alguém, não sendo nada sem ninguém. É ser eterno, eternamente! Amor que é verdadeiramente amor, não termina, não caba, não diminui. Evolui. Infinitamente.
Sabes, amor, que quem ama assim, como eu amo, quer tudo na concentração de um beijo. Quer fazer sentir que importa, aliás, que é o único que importa. Quer dar tudo num abraço. Amar, assim, é ser loucura, é ser ternura. É ser criança, é ser doçura.
Sabes, amor, que quando se ama assim, o amor de uma vida, não se olham espaços nem tempos nem outros. Não se ouvem estórias, nem contos, nem fadas. Vive-se… Apenas isso: vive-se o amor. Porque, amor, quem ama assim, não sabe a sorte que tem. Assim. Como ninguém.

 


publicado por Sofá Rouge, às 00:27link do post | comentar | ver comentários (2)

Gosto quando me picas os olhos com aquela coisa de partir o gelo. Vejo-te o deleite no olhar. Babas de gozo só de imaginar-me estendido, amputado. Sei bem que, no teu íntimo, sonhas em esquartejar-me lentamente. Adorarias ver o sangue fugir-me do corpo, lentamente. Gosto. Sabes disso. Mas mais que eu, tu gostas mais. Extasias-te só. Ao ponto de até nem dormires de tanto imaginares cenários e novas torturas. Pintas firmamentos avermelhados de coágulos no tapete da sala de visitas. Desenhas padrões nas paredes e coses retalhos de pele estendida nas vitrinas das antiguidades. Isso, eu já não partilho.
Mais valia pedires o divórcio. Era bem capaz de to dar...

 

 


Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
15
16
19
20

26
27

28
31


comentários recentes
Das coisas mais belas que li... De uma simplicidad...
Maravilhoso texto sobre o tempo, um recurso que de...
Gosto da sua escrita... gosto mesmo muito, gosto d...
Não gosto de rótulos nem de catalogar as coisas......
Gosto tanto da forma como expõe ideias, gosto da m...
Posts mais comentados
43 comentários
39 comentários
18 comentários
13 comentários
11 comentários
Donativos
subscrever feeds