06
Dez 21
publicado por Sofá Rouge, às 13:39link do post | comentar

A magia existe, afinal. Não é de conto de fadas, nem de filmes de cinema. É real, palpável e constrói-se numa história de amor puro. Puro, por ser despretensioso, por não ser procurado, por bater à porta quando não se esperava, tal como um convidado inesperado que aparece à hora de jantar e fica pelo serão fora e transforma um dia aborrecido no melhor dos dias. O mundo pára, com a magia. Deixa de rodar. Fica estático em momentos de mel, saboreados entre beijos de quem ama, de que sente com a ponta dos dedos e saboreia com a doçura de uma alma que encontra o seu par. As mãos, que perdem noção do tempo e do espaço, vagueiam na descoberta e a cada toque, a cada carinho, a cada paragem, encontram sensações de êxtase, que paralisam o tempo. Tudo pára. Inerte. O mundo deixa de contar, deixa de existir. Simplesmente desaparece. Entre toques fugazes, olhares de amor que penetram a alma e saboreiam o infinito, encontram-se os lábios que beijam, ora docemente, ora ardentemente. Bailam as línguas em Boleros de desejo e passeiam-se lábios pela pele que eriça e estremece de desejo. Voam as mãos pelas pernas, pelas coxas, pelos seios. Apoderam-se da alma que existe num só. Entrelaçam-se os beijos às mãos, na pele que pede mais, no seio erecto que mostra o desejo e pede que o tempo continue parado. Deslocado do espaço, que vive só, num casulo a dois, de dois corpos que amam e se amam.


Dezembro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


comentários recentes
Das coisas mais belas que li... De uma simplicidad...
Maravilhoso texto sobre o tempo, um recurso que de...
Gosto da sua escrita... gosto mesmo muito, gosto d...
Não gosto de rótulos nem de catalogar as coisas......
Gosto tanto da forma como expõe ideias, gosto da m...
Posts mais comentados
43 comentários
39 comentários
18 comentários
13 comentários
11 comentários
Donativos